09 fevereiro, 2006

Sem nome

Óleo S/T medidas 30x40

3 comentários:

Luís Monteiro da Cunha disse...

Poderia chamar-se "Epícentro"

Poeta da Lua disse...

não tem nome...
mas vejo tanto e me emociono com tudo que vejo:
vejo um gira-sol dentro do olho verde como que olha para floresta...
vejo um olhar perdido nas cores...
vejo a vida prestes a ser bem-vida, afinal, olha e vê: parece um óvulo preste a ser fecundado...
olha um novelo de lãs coloridas no emaranhar de emoções...
vejo tanto e...

Poeta da Lua disse...

um abraço e um sorriso!